Pesquisar este blog

domingo, 6 de junho de 2010

Ciclo de Filmes e Debates - Trabalho no Cinema

Ciclo de Filmes e Debates - Trabalho no Cinema

Apresentação
 
As profundas transformações que ocorreram e continuam ocorrendo no mundo do trabalho e dos trabalhadores impactam as diferentes áreas e dimensões da existência humana. Desde as situações particulares, de cada trabalhador e trabalhadora e suas relações, até a sustentabilidade do planeta.

Estas transformações apontam para o desmantelamento do pleno emprego e para a necessidade de se (re)pensar o que é e como se configura o trabalho na sociedade atual.

Desse modo, o Ciclo de Filmes e Debates - Trabalho no Cinema busca interpretar e discutir o modo como o cinema tem olhado para o trabalho, entendendo o cinema para além das margens do negócio e da diversão, apontando possíveis contribuições para a superação da crise da sociedade do trabalho.
   
Realização
 
Início: 28 de março de 2007 
Término: 14 de novembro de 2007 
Dias: 28/03, 04/04, 09/05, 13/06, 15/08, 12/09, 03/10 e 07 e 14/11
Horário: 19h15min às 22h15min
Duração: 27 horas 
Local: Sala 1G119 - Instituto Humanitas Unisinos - IHU
Av. Unisinos, 950 – São Leopoldo - RS

Objetivo
 
Objetivo geral

Promover, com base em obras cinematográficas, uma reflexão crítica quanto às transformações ocorridas nas últimas décadas no mundo do trabalho e dos trabalhadores, buscando contribuir para a superação da crise da sociedade do trabalho.

Objetivos específicos

- Refletir sobre eventos importantes para o mundo do trabalho e dos trabalhadores, a linguagem cinematográfica;
- analisar as transformações do mundo do trabalho, buscando entender a crise que o envolve atualmente;
- entrelaçar a visão acadêmica e a visão cinematográfica a respeito ao mundo do trabalho;
- contribuir, por meio das reflexões, para a construção de novos paradigmas relacionados ao trabalho, que possam garantir renda a todos e todas, favorecer novas sociabilidades e criar laços sociais para além do assalariamento.

Público-alvo

Professores, funcionários e estudantes da Unisinos, assim como diversos públicos da região metropolitana de Porto Alegre.

Fonte: Revista Instituto Humanitas Unisinos

Nenhum comentário: